Saltear al contenido principal

132 anos após a abolição negros lideram iniciativas para sobreviver à pandemia

A meta é angariar R$ 1 milhão via parcerias com empresas privadas, para assim poder apoiar com R$ 2.000 mensais os afroempreendedores mais vulneráveis ligados ao Vale do Dendê, em Salvador; à Agência Solano Trindade, Afrobusiness e Feira Preta, em São Paulo; à FA.VELA , em Belo Horizonte; e ao Instituto Afrolatinas, no Distrito Federal. 

Leia a matéria completa na Folha de S.Paulo

Volver arriba