skip to Main Content

Aceleradoras apoiam empreendedores negros com R$ 1 mi e mentoria na crise

Com a disseminação da Covid-19 no Brasil, afetando fortemente os pequenos empreendedores e trabalhadores informais, surgiu a necessidade de uma resposta rápida à crise. Esse cenário levou a Vale do Dendê, ao lado de outras organizações, a viabilizar o fundo emergencial Éditodos. A meta é arrecadar R$ 1 milhão para apoiar 500 empreendedores vulnerabilizados – periféricos, mulheres acima de 50 anos, negros – com até R$ 2 mil. “São empreendedores que já fazem parte da capilaridade das nossas redes e não terão apoio do governo e tão pouco têm condições de obter – e arcar com o pagamento – de crédito bancário. Felizmente já alcançamos 80% da nossa meta e cerca de 40 negócios já receberam esse apoio financeiro”, conta Paulo Rogério Nunes, cofundador da Vale do Dendê e consultor de diversidade.

Leia a matéria completa no UOL

Back To Top